Porque o Nosso Treinamento Tem uma Filosofia Funcional


Por Prof Felipe Macena
CREF 3351 G-BA
Sócio Fundador

No ramo de atividade física desde 2004, o Centro de Treinamento Semeare já nasceu diferente. Naquela época não se via espaço reduzido de treinamento físico com atendimento personalizado, foi assim que começamos, o trabalho foi bem aceito e os alunos foram chegando.
Tínhamos um espaço totalmente maquinado, serviço convencional, e a quantidade de alunos foi aumentando, mas faltava algo, poderíamos ser melhor, mais específicos, com resultados mais sólidos e direcionado as limitações de cada aluno (não se engane todos nós temos). Foi quando em 2008 conhecemos nomes como Michael Boyle, Gray Cook, Cosgrove, Jason Brown entre outros, e realmente achamos o que tanto buscávamos o Treino Ideal, com Metodologia, com Progressão, sem ficar limitado a somente aumentar a sobrecarga de determinados exercícios.
Porque imaginemos só, quando nossos alunos chegavam no antigo modelo nosso, eles faziam os mesmos exercícios dos que já estavam conosco há 02 anos, a única diferença era a quantidade de peso que levantavam, não sabíamos que limitações eles tinham e nossas avaliações eram apenas quantitativas, por exemplo, circunferência do quadril, peso, IMC, …
Hoje somos bem mais abrangentes, percebemos que se o trabalho for mais específico e claro havendo compromisso por parte do aluno os resultados serão alcançados a curto prazo. Mas voltemos a filosofia funcional, fico me perguntando como pode um treino pode levar esta nomenclatura sem que haja uma avaliação funcional. Então o que caracteriza um treino funcional, o uso de bolas, o uso de borrachinhas ou é por moda?
A nossa filosofia é funcional porque avaliamos a função de cada segmento articular, recuperando movimentos falhos, desequilíbrios musculares, vícios posturais, e com tudo isso em ação nosso aluno terá um maior benefício no seu programa de treinamento, quer seja aumento de massa muscular, perda de peso, reabilitação, condicionamento físico, …

Vamos imaginar a seguinte situação:
Um determinado aluno tem dores na coluna vertebral. O que automaticamente nosso organismo vai fazer? Procurar uma postura que a dor desapareça, não é verdade? Ou seja, nosso sistema vai migrar para padrões de movimento geralmente errôneo em resposta a uma dor ou na presença de fraqueza muscular. A longo prazo vamos ter uma postura curvada a tal ponto que não será mais uma abordagem isolada que vá resolver ou restabelecer o padrão daquele segmento.
Agora, se o aluno for avaliado de maneira coerente, muito provavelmente vamos detectar o motivo pelo qual esta dor está ocorrendo e assim poderemos com uma progressão individual melhorar ou até mesmo corrigir padrões de movimento inadequado(s) .

E qual avaliação funcional utilizamos? O FMS (Functional Moviment Screeen), são 07 “exercícios” realizados com o kit do Gray Cook, simples, prático e com respostas super eficazes para nós Professores. Além do Turkish Get Up, um exercício super completo utilizando apenas um Kettlebell.

Com respostas destas duas avaliações nossos alunos vão sendo conduzidos a variações de exercícios que se encaixam nas suas necessidades próprias, pessoais, desta forma o treinamento fica muito mais individualizado. Além dos famosos objetivos como emagrecer, aumentar massa muscular, tônus, atingimos outros que passam despercebidos, e que em muitos casos vão prejudicar o desempenho do aluno podendo levá-lo a lesão, desconforto e até mesmo afastá-lo da atividade física.
Bem, esta semana ficamos por aqui, continuem enviando comentários através do site ou email (semeare@semeare.com.br) e na semana que vem estaremos de volta com mais artigo. Bons treinos e Swing sempre.

Não importa a sua modalidade, temos o treino certo para você!!

Siga-nos no Facebook


Sobre admin

Centro de Treinamento Físico Semeare. Fundado em 2004 somos um centro de atividade voltado ao movimento. Treinamento Integrado, Kettlebell Training, Avaliação Funcional do Movimento. Treine diferente, mas treine com qualidade. Salvador-BA

Deixe um comentário